Corrida “End Polio Run” arrecada fundos para combate a poliomielite

 Em outubro, o Distrito 4730 irá promover a “End Polio Run” no Parque Naútico de Curitiba. O objetivo do evento é conscientizar e arrecadar fundos para o combate a poliomielite no Brasil. Erradicada desde 1994 no país, a doença que causa paralisia infantil ameaça retornar devido a queda nos índices de vacinação.  Em parceria com o Ministério da Saúde, clubes do Rotary no Brasil estão se mobilizando para criar ações durante a Campanha Nacional de Multivacinação, orientando sobre a importância de aumentar as taxas de cobertura nacional em todo o país. A Campanha Nacional vai de 07 a 25 outubro, com dia D no sábado, 19 de outubro.   Leia também: Rotary se mobiliza junto a Ministério da Saúde no combate à pólio no Brasil   A corrida “End Polio Now” acontece no dia 20 de outubro, às 08 horas. As inscrições variam de 60 a 70 reais — dependendo do lote adquirido — e podem ser realizadas pelo site www.ticketagora.com.br, até o dia 15 de outubro*. O valor arrecadado será revertido em ações no combate à poliomielite.    Corrida “End Polio Run” | Distrito 4730 Local: Parque Naútico de Curitiba - Av. Mal. Floriano Peixoto - Boqueirão, Curitiba - PR; Data: domingo, 20 de outubro de 2019; Horário: 08 horas; Inscrições: www.ticketagora.com.br 1º Lote – Kit Completo | 30/08 a 18/09 R$60,00 + taxa 2º Lote – Kit Completo | 19/09 a 04/10 R$70,00 + taxa 3º Lote – Simples | 05/10 a 15/10 R$70,00 + taxa   Facebook: End Polio Run | Evento/Facebook   *As inscrições serão realizadas até completar o limite de vagas disponíveis, devido a critério técnico

Postado em 05 de Outubro de 2019

25 anos após a erradicação da pólio, Rotary e Ministério da Saúde reúnem esforços para impedir a volta da doença

Erradicada em 1994, a doença que pode levar a paralisia infantil ameaça retornar devido às taxas de vacinação abaixo da meta. Para combater o possível retorno da poliomielite no Brasil, o Rotary e o Ministério da Saúde irão voltar seus esforços para o aumento da conscientização e da vacinação preventiva. No Distrito 4730, a corrida "End Polio Run" foi uma das ações elaboradas objetivando chamar atenção para a campanha de vacinação 2019/20. Não existe cura para a pólio, apenas tratamento e a prevenção através da vacinação.   Momento crítico O Brasil passa por um momento crítico em relação às estatísticas de vacinação. Além da ameaça da poliomielite, o sarampo — outra doença que havia sido erradicada pelo país — retornou devido aos baixos números. Em entrevista a revista Rotary Brasil, Luiz Henrique Mandetta, Ministro da Saúde, afirmou que a queda nos percentuais de imunização tem sido observada desde 2011, principalmente a partir de 2016, apesar das vacinas estarem disponíveis durante o ano no Sistema Único de Saúde (SUS).  Segundo Mandetta, uma das causas para essa redução é o próprio sucesso do programa de vacinação em anos anteriores. “Como não há mais circulação de algumas doenças no país, as pessoas acabam esquecendo da gravidade e dos riscos apresentados por elas. Outra causa é a difusão de informações equivocadas e sem embasamento científico, as fake news”, explica. No caso do sarampo, dados recentes divulgados em setembro pelo Ministério da Saúde somam 3.339 casos confirmados em 16 estados. São Paulo é o estado mais afetado pela epidemia, onde foram registrados 97,5% dos casos e três mortes em decorrência da doença: um homem de 42 anos e dois bebês. Segundo o Ministério, a imunização contra a doença não foi comprovada em nenhum dos casos.   "Vírus importado" Vírus trazidos por fluxos migratórios de uma população que não o erradicou para um local que o havia erradicado são chamados de "vírus importados".  É o caso tanto do sarampo como da poliomielite. Para o Ministro da Saúde, a ampliação da cobertura vacinal deve ser prioridade para o mundo, de modo a não permitir que esses vírus se espalhem. “Com o atual cenário de intenso fluxo de pessoas, é necessária a promoção de ações de integração entre vigilância e atenção em saúde”, afirma. De acordo com especialistas em imunização, o "vírus importado" só tem efeito quando encontra um indivíduo não imunizado. "Todas as doenças consideradas erradicadas no Brasil, mas que não estejam erradicadas no mundo podem voltar se a população não continuar vacinada", afirmou à BBC Paulo Lee Ho, pesquisador do Serviço de Bacteriologia do Instituto Butantan.   “Efeito rebanho” Outro fator que ajuda explicar a volta de doenças que o Brasil já havia conseguido erradicar é o "efeito rebanho", outra forma de imunização além da vacinação individual. O "efeito rebanho" acontece quando a taxa de imunização de uma população é tão alta que, mesmo que um indivíduo não se vacine, ele estará protegido vivendo naquele meio em que a maioria é vacinada.  É o efeito rebanho que prevenirá a ocorrência de surtos, epidemias e pandemias, pois é a maioria de uma população vacinada que impedirá a circulação dos agentes infecciosos naquele local, e não a vacina isolada em si. Quanto mais pessoas deixarem de se imunizar em uma mesma região, menos força terá o efeito rebanho - e doenças antes já controladas ali poderão voltar a ocorrer. O principal risco de uma falha nesse efeito rebanho é o contágio de pessoas que não puderam tomar a vacina por contraindicação — como grávidas, bebês, em tratamento contra o câncer, alergia a algum componente, etc. “Vacinar é também um pacto social”, afirmou a médica pediatra Caroline Barbieri em entrevista à revista Época.   Novos esforços Para aumentar a conscientização sobre a vacinação, o Governo Federal estabeleceu a cobertura vacinal como meta prioritária para a gestão de saúde no país. O Ministério da Saúde irá implantar o “Movimento Vacina Brasil”, com o objetivo de reverter o quadro atual das imunizações no país. Entre as medidas a serem aplicadas está inclusive a criação de horários alternativos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) para vacinação. O Rotary Brasil decidiu se unir aos esforços do Ministério para aumentar as taxas de imunização e conscientizar a população, especialmente sobre a poliomielite. Clubes de todos os Distritos do Brasil foram convidados a desenvolver ações informando a população de sua região sobre a campanha de vacinação estabelecida entre os dias 07 e 25 de novembro. No Distrito 4730, a corrida “End Polio Run” foi a principal ação distrital desenvolvida, com o objetivo de simultaneamente conscientizar a população e arrecadar fundos para outras iniciativas de combate à poliomielite.   Leia também: Corrida “End Polio Run” arrecada fundos para combate a poliomielite   Poliomielite A poliomielite ou “paralisia infantil” é uma doença infecto-contagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. O déficit motor instala-se subitamente e sua evolução não costuma ultrapassar três dias. Atinge em geral os membros inferiores, de forma assimétrica, tendo como principal característica a flacidez muscular. O vírus é transmitido pelo: contato direto pessoa a pessoa; pela via fecal-oral; por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores; ou pela via oral-oral - falar, tossir ou espirrar. A falta de saneamento, as más condições habitacionais e a higiene pessoal precária são fatores que favorecem a transmissão do poliovírus.   Prevenção São duas as vacinas que previnem a poliomielite: a VOP, Vacina Oral Poliomielite, aplicada via oral aos 2, 4 e 6 meses de vida, com reforços entre 15 e 18 meses e entre 4 e 5 anos de idade; e a VIP, Vacina Inativada Poliomielite, que tem injetada uma dose aos 15 meses e outra aos 4 anos de idade. Ambas as vacinas são oferecidas nas UBS e tem qualidade e segurança garantidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).  O médico Júlio Croda, diretor do Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, afirmou em entrevista à revista Época que todas as vacinas distribuídas nas unidades de saúde passam por um monitoramento rígido de qualidade, potência e efeitos adversos. “Cada país tem seu sistema de farmacovigilância. Em nosso caso, é a Anvisa. Se há qualquer problema, o produto é interrompido”, explicou.   País livre da pólio O Brasil está livre da poliomielite desde 1990. Em 1994, o país recebeu, da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas três países ainda são considerados endêmicos (Paquistão, Nigéria e Afeganistão). No início do século XX, as doenças imunopreveníveis como poliomielite e varíola eram endêmicas no Brasil, causando elevado número de casos e mortes em todo o país. As ações de imunização foram responsáveis por mudar o perfil epidemiológico destas doenças no Brasil. Além disso, reduziu a circulação de agentes patógenos, causadores de doenças como a difteria, o tétano e a coqueluche.   Rotary na luta contra a pólio Em setembro de 1979, rotarianos e representantes do Ministério da Saúde das Filipinas acompanharam voluntários durante a vacinação de crianças contra a paralisia infantil, em Manila. James Bomar Jr., então presidente do Rotary, lançou oficialmente um projeto para imunizar as crianças das Filipinas contra a poliomielite. Ele e o ministro da saúde, Enrique Garci, assinaram um acordo no qual o Rotary International e o governo filipino se comprometiam a imunizar cerca de seis milhões de crianças contra a pólio durante vários anos, a um custo de US$760.000.   Leia também: A origem da nossa luta contra a pólio - Rotary A partir desse projeto, o Rotary International passou a se dedicar a erradicação global da pólio. Como resultado do empenho e dedicação ao longo dos anos, mais de 2,5 bilhões de crianças foram vacinadas. Desde o lançamento da campanha Pólio Plus, em 1985, houve uma queda de 99% no número de casos da doença em todo o mundo e foram destinados mais de US$1,7 bilhão à erradicação da doença. sendo que o vírus só continua endêmico em três países: Afeganistão, Nigéria e Paquistão. Atualmente, todas as ações contra a poliomielite desenvolvidas pelo Rotary no mundo são contabilizadas no site endpolio.org. Veja o vídeo “Por que importa zerar”: https://youtu.be/xheITaL96B8   Campanha Nacional de Multivacinação | Ministério da Saúde Data: de 07 a 25 de outubro, com Dia D no sábado, 19 de outubro Saiba quais Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão disponíveis em sua cidade em: UBS - UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE | Ministério do Planejamento

Postado em 05 de Outubro de 2019

Dinâmicas, colaboração e aprendizado: 77 jovens participam da primeira fase do processo seletivo do Intercâmbio de Longa Duração 

Cheios de expectativas e determinação, 77 jovens participaram no último final de semana da prova escrita e das dinâmicas de grupo preparadas pela equipe do Distrito 4730.  As atividades fazem parte do processo seletivo para o Intercâmbio de Longa Duração.    Leia também: Durante Feijoada Solidária, Rotary Club Curitiba Oeste oferece dicas para jovens intercambistas   Ao abrir os trabalhos, o governador Jorge Humberto Agudelo Franco lembrou a todos do papel de  embaixadores do Rotary e representantes do Brasil ao redor do mundo. Para a chairperson Roseanne Fontana, este é um momento crucial na vida dos jovens: “Vocês devem agir com toda responsabilidade pois no exterior terão que tomar muitas decisões por conta própria”, comentou.  A futura governadora do Distrito 4730, Anaides Orth Pimentel também reforçou esta mensagem: “O intercâmbio é a maior ação de conexão do Rotary com o mundo, por isto esta preparação dos jovens é tão importante”, disse. A próxima etapa do processo seletivo será nos dias 19 e 20 de outubro, com  entrevistas individuais.

Postado em 01 de Outubro de 2019

Hospital Erasto Gaertner recebe equipamento pela Fundação Rotária

O Distrito 4730 participou de um projeto da Fundação Rotária para auxiliar no combate e tratamento de câncer de mama. O hospital Erasto Gaertner, em Curitiba, referência nacional em tratamento oncológico, foi beneficiado com a aquisição de um equipamento de sonda para cirurgias mamárias, que contribui para o aumento da cura das pacientes com o diagnóstico da doença e dos casos de suspeita de câncer.O projeto de Subsídio Global custou 58 mil dólares, que foram doados por oito distritos rotários, sendo seis distritos brasileiros e dois internacionais - da Índia e de Bangladesh. Ao todo, os parceiros internacionais doaram 11 mil dólares, enquanto os brasileiros doaram 17,5 mil. A Fundação Rotária equiparou o montante de 28,5 mil dólares, possibilitando a execução do projeto, que incluiu, além da compra do equipamento, orçado em quase 54 mil dólares, o treinamento e monitoramento para a equipe do hospital.A entrega simbólica da sonda aconteceu no dia quatro de setembro, e contou com a participação da governadoria e de representantes de clubes do Distrito 4730. Também participaram da cerimônia o coordenador do projeto, governador 2014-15 do Distrito 4630, Francisco Scarpari Neto, do Rotary Club de Goioerê, e o Diretor de Rotary International 2017-19, Paulo Augusto Zanardi, do Rotary Club de Curitiba Cidade Industrial, que contribuiu para a viabilização do mesmo.Anualmente, o Hospital Erasto Gaertner realiza aproximadamente 800 procedimentos cirúrgicos para combate ao câncer de mama, que serão otimizados pelo novo equipamento. Como o projeto foi viabilizadoO Hospital Erasto Gaertner, desde 1932, é envolvido com o tratamento de câncer. Há anos, os Rotary Clubs têm contribuído com a instituição, em algumas delas com subsídios da Fundação Rotária. Em virtude dessa parceria, a equipe médica procurou os Distritos 4630, do noroeste do Paraná, e 4730, da região onde se situa o hospital. A equipe expôs a necessidade do aparelho e as tratativas para viabilizar a aquisição foram iniciadas.Os projetos de Subsídios Globais da Fundação Rotária devem ter orçamento mínimo de 30 mil dólares, incluindo as doações dos Distritos executores, dos parceiros internacionais e da própria Fundação Rotária. Os parceiros internacionais foram os Distritos 3282, de Bangladesh, e 3000, da Índia. Além dos Distritos 4630 e 4730, do Paraná, contribuíram com o projeto os Distritos 4780, do Rio Grande do Sul, 4420 e 4563, de São Paulo, e 4640, do sudoeste do Paraná. O Distrito 4730 destinou 2,5 mil dólares, do seu Fundo Distrital de Utilização Controlada (FDUC), para a iniciativa, no Ano Rotário 2017-18, quando a companheira Isis Ribas Busse era a governadora.

Postado em 30 de Setembro de 2019

Curitiba Leste irá premiar companheiros que se destacaram em atividades rotárias

Para homenagear rotarianos do Distrito 4730, o Rotary Club de Curitiba Leste está promovendo uma premiação a companheiros que prestaram serviços relevantes à causa rotária. As inscrições vão de 01 de setembro até 30 de outubro. Os Rotary Clubs e associados que desejam participar devem enviar um expediente escrito à presidente do clube Curitiba Leste com um breve currículo e justificativa para a indicação, segundo o comunicado oficial.   Veja o comunicado na íntegra: Normativa - Troféus oferecidos pelo Rotary Club de Curitiba Leste   Os troféus serão divididos em quatro categorias: “Presidente Jacir Carneiro dos Santos” — destinado a Rotarianos que tenham se destacado profissionalmente nas atividades de servir; “Jornalista José Wanderley Dias” — homenageia profissionais dos meios de comunicação social, rotarianos ou não, que tenham se destacado na prestação de serviços à sociedade; “Presidente Paulo Roberto Munhoz da Costa” — reconhece pessoas da sociedade paranaense que tenham desenvolvido atividades e serviços que estimulem o civismo e o patriotismo; e “Publicitário Elon da Silva Garcia” — reconhece profissionais, rotarianos ou não, que tenham se destacado em suas áreas de atuação: marketing, publicidade e/ou comunicação social, desenvolvendo suas atividades de prestação de serviços nas comunidades em que atuam.  De acordo com o Rotary Club de Curitiba Leste, as indicações serão avaliadas por uma comissão formada por três rotarianos — dois indicados pelo Conselho Diretor do Rotary Club de Curitiba Leste e um indicado pelo Governador do Distrito 4730, Jorge Franco. As regras para o processo de seleção e escolha estão estabelecidos em normativa interna do Clube, aprovada em Assembleia Geral Ordinária.  As inscrições para participar da premiação promovida pelo clube Curitiba Leste vão até o dia 30 de outubro de 2019. Dúvidas e indicações podem ser enviadas para os e-mails miriam.artur@gmail.com e/ou dilson.pereira@brturbo.com.br.

Postado em 26 de Setembro de 2019

Ver todos

SICREDI apoia o primeiro Evento do Programa Aguas Seguras

Agradecemos ao SICREDI Araucária Sicredi, na pessoa da Gerent Maria Otília Carneiro pela doação dos 700 copos e guardanapos para nossa ação deste ábado na Associação de Moradores da Capela Velha, próximo a Avenida Avestruz, onde será oferecido 700 lanches e a primeira palesta do Aguasseguras . Nossa ação será neste sábado às 9h da manhã

Em 16/10/2019 por Rotary Club de Araucária

Lançamento do Livro A Penologia do Bullying em parceria com RC Araucária

O Rotary Clube de Araucária promoverá em sua sede, localizada na rua Louis Becue, 242, no bairro Fazenda Velha, o lançamento do livro “A penologia do bullying – A excepcionalidade na lei 13.185/2015”, do autor Charles Adriano Fernandes. O evento acontecerá na segunda-feira, 21 de outubro, às 20h, e marca a estreia do policial militar como escritor.

Em 16/10/2019 por Rotary Club de Araucária

Lançamento do Projeto Aguas Seguras em parceria com o Corpo de Bombeiros de Araucária

Nesta segunda dia 07/OUT, às 20hs temos o prazer de convidá-los para o lançamento do Projeto "Águas Seguras". O Projeto para PREVENIR afogamentos no município foi idealizado por Cleiton de Souza, soldado do 6º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Araucária em parceira com o Rotary Club de Araucária e desenvolvido pela Sala88 Comunicação apoiado e patrocinado pelas empresas: Maxton Logística, Azul Cargo Express Araucária, Benefit Araucaria, @avancaraucaria, Araucaria Acquapark, Academia_Bodyfitness, Colégio COC Araucária, Raksa Materiais de Construção, Pollicontadores, O Projeto prevê palestras em escolas, associações, empresa com o intuito de conscientizar jovens, crianças e adultos sobre as 6 medidas de segurança que podem salvar vidas. O evento de lançamento será na Casa da Amizade, na rua Luis Becue, 242, Vila NOva - Araucária. Na ocasião será servido jantar por adesão a R$ 25,00. Saiba mais sobre o Projeto visitando:: https://aguasseguras.com.br

Em 16/10/2019 por Rotary Club de Araucária

Doação Bandeira do Brasil

Os companheiros do Rotary Club de Irati,  se cotizam e fazem doação de uma BANDEIRA DO BRASIL, medindo 4.75 m por 7,07 m ao Muncipio de IRATIi, bandeira esta a ser instalada no mastro primcipal do munipio dia 19 de novembro (dia da bandeira ), dentro do PROJETO ERGA ESSA BANDEIRA.

Em 16/10/2019 por Rotary Club de Irati

Palestra Tecnologia e Transformação

A importância da tecnologia é indiscutível na nossa vida em vários aspectos: com ela, ganhamos tempo e eficiência em diversas atividades corriqueiras. Venha aprender com o palestrante Fabricio Zanini!

Em 16/10/2019 por Rotary Club de Curitiba-Leste

Palestra sobre o Programa Nacional de Imunizações

Na noite do dia 15/10/2019, esteve presente na Reunião do Rotary Club de Palmeira,  a Enfermeira Conceição Rocha Buge, responsável pelo setor de imunização do Municipio, a qual destacou a importância da Vacinação, dando o relato de diversas  fake news, que circulam na Internet e vem prejudicando muito a Vacinação,  onde o Rotary disponibilizou a ajuda necessaria para a ajuda na divulgação da Campanha Nacional de Vacinação de 2019 - Dando ênfase na Vacina do Sarampo que voltou a circular em nosso País.  

Em 15/10/2019 por Rotary Club de Palmeira

Empresas Cidadãs

Localizar site dos clubes